.Prefeitura de Hidrolândia

.Prefeitura de Hidrolândia

quarta-feira, 18 de março de 2015

Povo de Formosa acredita na superação da crise!

Prefeito Itamar Barreto
Zé Cacete pede apoio para o prefeito
A crise econômica que o mundo atravessa e que o Brasil não ficou fora dela, assusta alguns países europeus como : a Grécia, Portugal, Espanha, entre outros. No Brasil, a crise se agravou devido aos últimos acontecimentos referentes a corrupção na Petrobras, oportunidade em que quase três milhões de pessoas foram para as ruas no último domingo, dia 15 de março. Nesse sentido, diversos parlamentares estão envolvidos com o esquema de corrupção, de acordo com relatório do Supremo Tribunal Federal. Para piorar, o tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, foi denunciado pelo Ministério Público, enquanto que o ex-diretor de serviços da Petrobras Renato Duque, foi preso. Ambos são acusados de desviar dinheiro da maior estatal brasileira.

Apesar disso, a cidade de Formosa – GO, que fica a 80 km do Palácio do Planalto, recebe elogios do jornal paulista Agora, pertencente ao grupo Folha de S.Paulo. O veículo prestigiou o município goiano, com a seguinte manchete: “O paraíso fica em Formosa – GO”. A reportagem do Diário da Manhã, foi às ruas para ouvir o sentimento do povo do município de Formosa, que tem uma população de 110 mil habitantes e quase dois séculos de existência. Vale lembrar, que Formosa surgiu nos meados do sec. XVIII, quando pertencia à Capitania de São Paulo. A cidade foi formada por antigos moradores do Arraial de Santo Antônio no Vale do Paranã. Entrevistamos o pequeno empresário Osmã Pereira de Oliveira; o proprietário de um bar, conhecido como Zé Cacete e o empresário da construção civil, Marcos Garzon.
Osmã Pereira

O ferreiro Osmã Pereira de Oliveira, 57 anos, herdou a profissão de seu pai, o seu Chico Ferreira, contemporâneo de seus colegas de profissão: João Nicolau e seu Neco Salgado. Osmã é especialista na fabricação de peças de ferro, como um instrumento usado para a marcação de gado, entre outros. Ele se orgulha da profissão que tem, pois permitiu criar a família, cujos filhos já estão estabelecidos na vida. Segundo Osmã, um dos seus filhos é diretor de escola e o outro trabalha na área de transportes. Sua esposa é professora aposentada. Conta ainda Osmã, que recentemente ele adquiriu uma chácara nos arredores de Formosa, localizada no Vale do Paranã do Meio, onde passa os finais de semana com a família. Questionado sobre a crise econômica e seus efeitos em Formosa, ele disse o seguinte: “As dificuldades econômicas sempre existiram, mas o povo de Formosa é resistente e trabalhador, ordeiro e sempre soube sair das dificuldades. Uma prova disso, é o grande número de construções na cidade. Certamente, a duplicação da BR 020, que liga Formosa a Brasília, valorizou e muito os imóveis de nossa cidade”, disse. Seu Osmã acrescentou ainda, que Formosa dá oportunidade a todos que chegam por aqui. Sobre a atual administração comandada pelo prefeito Itamar, ele disse: “Não está ruim, mas também não está muito boa, pois temos a crise, que de alguma forma afeta o desenvolvimento, apesar de não faltar trabalho para ninguém. Portanto, acho que a administração está razoável. Ressalto também, que com o crescimento da cidade, aumentou a violência. Isso tem que ser combatido”, finalizou.

O segundo entrevistado, foi batizado com o nome de José Evangelista de Jesus, entretanto ele é conhecido como Zé Cacete. Proprietário de um bar, point frequentado por gregos e troianos, onde aparecem para tomar uma bebida quente com salgadinho, ou uma cerveja gelada com o mais famoso caldo de mocotó da cidade e a famosa dobradinha: o peão de boiadeiro e o doutor; o desportista e também o funcionário público; homens e mulheres de todas as idades, entre eles, o prefeito de Formosa, Itamar Barreto. Contudo, os torcedores do Vasco da Gama são os mais assíduos, pois o seu proprietário faz questão de mostrar que é torcedor do time que tem como refrão do seu hino: “Sou campeão de terra e mar”. Ele disse para a reportagem, que os vascaínos do passado passaram pelo seu bar. Os do presente também. Entre estas personalidades estão os saudosos Jacinto Potência e Vespasiano Gualberto. o ex-jogador do Formosa Esporte, o Joás é vascaíno e sempre aparece por lá, como também , o alfaiate aposentado Hugo Batista conhece o seu estabelecimento. Outro vascaíno doente, o dublê de radialista e mecânico, o Vagão é frequentador assíduo. O Zé Cacete acrescenta ainda: “Flamenguista aqui entra de costas, para não ver os troféus do Vasco”, mostra o fanático torcedor, a parede superlotada de cartazes, diplomas e troféus de seu time.

Zé Cacete torce também para o Formosa Esporte Clube. Ele afirma que vai pouco ao Estádio Diogão, mas sabe tudo sobre o Formosa, pois acompanha diariamente os comentários esportivos pelo rádio. Referente ao técnico da seleção brasileira, o Dunga, ele disse: “É um péssimo técnico, pois convoca jogadores que estão no exterior sem o menor entrosamento com os brasileiros, que jogam aqui e são sem dúvidas bem melhores que grande parte de brasileiros que atuam no exterior”, falou Zé, do alto de seu conhecimento do futebol brasileiro. Referente ao desenvolvimento de Formosa, ele opinou: “Eu quero aproveitar a reportagem e convocar os empresários formosenses de pequeno porte, médios e grandes; para uma união a favor de Formosa. Acredito que o Itamar Barreto é um homem bem intencionado, mas precisa do apoio de cada um de nós. No que diz respeito a crise econômica, pela qual passa o mundo, ele afirmou: “Não adianta falar que está ruim, pois ninguém ajuda ninguém. Temos que ir a luta e resolver os nossos problemas. No que tange ao município é diferente, pois precisa da união de todos: Vereadores, deputados estaduais e federais da região e empresários.Reafirmo que, precisamos unir em prol do desenvolvimento da cidade, apoiando de forma efetiva o prefeito eleito, Itamar Barreto. A cidade tem tradição na agropecuária, mas com a duplicação da BR 020, aumentou o movimento, o progresso, mas também os problemas.

Marcos Garzon
O empresário da construção civil, Marcos Garzon, disse: “O município de Formosa tem uma característica geográfica excepcional. Sempre defendi esta posição, especialmente porque interage com 41 municípios dos Estados de Goiás, Minas Gerais e Distrito Federal. Trata-se de uma passagem obrigatória da Capital brasileira para a Região Nordeste e para a Região Norte do Brasil. Nessa situação difícil da vida nacional, mas transitória como todas as crises, a importância de Formosa é muito grande, pois pode ativar, na união de todos os seus administradores públicos :empresários, produtores agrícolas, profissionais autônomos; o que representa uma força coesa de enfrentamento dos obstáculos e dificuldades. Certamente são forças que se interpõem no caminho do desenvolvimento; ao mesmo tempo que conclamando todos os municípios circundantes a se unirem, nessa passagem de grandes transformações socioambientais da região; por meio de ideias criativas, renovadoras, propulsoras de otimismo, entusiasmo, positividade e construção”, finalizou Marcos Garzon, que está contruindo o maior prédio da cidade, O Taj Mahal. Por outro lado, o prefeito Itamar Barreto está empenhado em diversas ações. Percebe-se o incentivo ao produtor rural, por meio da melhoria das estradas, bem como o apoio a feira do produtor, que se dá todas as quartas – feiras, na quadra do Jardim Califórnia. Lá são comercializados produtos vindos direto da Zona Rural, tais como: frutas, legumes, pescados, leite e diversos tipos de carnes. Outra ação importante do prefeito Itamar, foi a revitalização do Estádio Diogao em parceria com o Governo de Goiás. O Diogão agora tem grama semelhante ao gramado do Estádio do Maracanã no Rio de Janeiro. Na busca do desenvolvimento da cidade, o prefeito está priorizando a questão educacional, pois atendeu o clamor dos vereadores e da maioria dos educadores da cidade, que pediam pela volta da professora Argentina Martins, ao cargo de secretária de Educação. A vice-prefeita, que agora é a nova secretária de educação do município, promete fazer uma revolução na questão educacional, mas fazendo economia, pois segundo ela, a crise não permite grandes investimentos neste momento de incertezas. É também sabido, que Formosa pertence ao G100, ou seja, faz parte dos 100 municípios brasileiros que têm dificuldades de arrecadação. Contudo, a professora Argentina é uma profissional experiente na área e tem relevantes serviços prestados na cidade e região. Ao que tudo indica, Argentina colocará de forma efetiva, a educação de Formosa nos primeiros lugares de Goiás.

Argentina




Nenhum comentário:

Postar um comentário