.Prefeitura de Hidrolândia

.Prefeitura de Hidrolândia

segunda-feira, 30 de março de 2015

Vereadores de Formosa se destacam na Grande Brasília!

Gustavo Marques, Jurandir de Oliveira, Jeremias e Mundim

Por: Walter Brito

Formosa é um dos municípios mais progressistas da Região Metropolitana do DF, formada por 22 municípios . A Região é conhecida também como :” grande Brasília”.  Em Formosa reina a paz e a natureza foi generosa com a cidade, pois, é lá que existem o Salto do Itiquira, a Lagoa Feia, o Buraco das Araras e outras maravilhas que dão o glamour, que inspiram formosenses de nascimento e coração. Com a duplicação da BR 020, no trecho Formosa – Brasília, diversas empresas estão investindo na cidade em todos os segmentos: comércio, indústria, turismo, alimentação, saúde, educação e, de forma especial, na construção civil. Nesse sentido, o edifício Taj Mahal, construído pela empresa MGarzon, de Brasília, está em fase avançada de acabamento. Apesar da crise que assola o mundo, os vereadores da cidade  estão otimistas com o futuro e trabalham em parceria com o executivo, ao tempo em que envolvem  a sociedade na discussão de seus problemas. A oposição na câmara de vereadores, também trabalha muito ao seu modo e,  faz o seu papel; mas de forma civilizada e responsável. A reportagem foi ao parlamento municipal de Formosa, quando ouviu o vereador Mundim (PP); o vereador da oposição Gustavo Marques (PROS), segundo-secretário da mesa. Foram ouvidos também,  o vice presidente Jeremias de Castro (PC do B) e o presidente Jurandir Oliveira (PR).

Edmundo Nunes Dourado, conhecido com Mundim, construiu sua história política, na defesa do esporte, quando na última eleição obteve a votação de 1.113 votos. Ele disse o seguinte à reportagem: “O esporte em Formosa teve uma decadência, mas em 2008, montamos uma estrutura ao lado do Marcos Goulart, cujo resultado tem dado alegria até os dia de hoje. À época foi feita uma parceria com o time do Bosque, um dos melhores de toda a região.Formosa fez uma bela campanha em 2011 e ficou em terceiro lugar no campeonato brasiliense, o que para nós formosenses, amantes do futebol, é um grande avanço. Hoje estamos felizes com o Estádio Diogão, que tem gramado semelhante ao do Serra Dourada e do Maracanã. O Diogão tem estrutura para sediar qualquer partida de futebol”, disse.Questionado sobre a violência nos estádios, ele opinou: “ela existe, mas em outros lugares, pois Formosa tem uma torcida civilizada e não permite violência. A violência aqui faz parte do passado, quando os times de fora ganhavam do nosso e eram apedrejados e muitas vezes espancados. A torcida que hoje tem esse perfil, é a do Gama, classificada como a pior torcida de Brasília. Cheia de vândalos.Isso não podemos admitir mais no futebol!” Completou.O vereador disse ainda, que Formosa prepara atletas para o futuro: “Formosa e região, faz parte de um celeiro de grandes jogadores e breve vamos ter os nossos atletas, despontando nos melhores times do Brasil e quiçá do mundo. É o caso por exemplo, do Ernando, de Flores de Goiás,  que é titular do Internacional”, apontou. Vale lembrar, que Ernando já foi da Seleção Brasileira Sub 20 e tem condições plenas de ser convocado para disputar a próxima Copa do Mundo. Mundim disse,  que além de Ernando, existem vários jovens formosenses, nas categorias de base do Goiás e do Cruzeiro. Ele finalizou dizendo que representa os  desportistas na Câmara de Vereadores de Formosa e que a Rádio 91 FM tem correspondido efetivamente com o desporto na cidade e o futebol de forma especial, pois, a emissora divulga o futebol como ninguém, além de transmitir  todos os jogos.

Gustavo Marques, do PROS, oposição ao prefeito Itamar, quando questionado pela reportagem sobre a saída de Cid Gomes do Ministério da Educação,  disse: “O Cid é um grande brasileiro. É um homem de muita coragem e tenho admiração pela sua luta, além de pertencer ao meu partido, o PROS. Ele não estava satisfeito com o Governo cheio de coisas erradas e disse a verdade. Ele preferiu lutar pelos direitos do povo brasileiro fora do Governo”, arrematou.

Quanto a crise econômica, Gustavo opinou: “O nosso país passa por um momento difícil, ou seja, quase um colapso, infelizmente! Com isso, o nosso município também sofre. Passamos por um momento muito delicado em Formosa, principalmente, a falta de arrecadação, o que certamente faz parte do reflexo da crise nacional e mundial. Mesmo com a crise, continuamos fazendo o nosso trabalho,  cujo o foco  é o meio ambiente. Tenho lutado muito pela defesa de nossas nascentes. É de minha autoria, um projeto de lei, que objetiva cercar e enumerar todas as nossas nascentes, para que num futuro próximo  não tenhamos a falta d’água, como vem ocorrendo em São Paulo e outras partes do mundo”, disse.

Primo do empresário Júnior Friboi, o vereador disse que acredita na volta do primo ao meio político, pois é uma pessoa bem intencionada e referência nacional da gestão moderna e arrojada: “Certamente ele trará sua experiência da iniciativa privada para a área pública”, acredito.

Quanto a relação do poder legislativo com o executivo, ele disse:“Com a chegada das eleições, a relação de um parlamentar de oposição fica mais abalada com o executivo, pois cada um segue a linha que acredita. Contudo, faço uma oposição responsável. Por outro lado, os vereadores da base do prefeito, estão unidos e lutando pela aprovação de seus projetos. Vejo que está muito difícil para  Itamar, devido às decisões tomadas sem pensar, como devia”, criticou.

Jeremias de Castro, vice-presidente da Câmara, alegou: “Formosa está no G100, ou seja, faz parte dos municípios brasileiros com problemas de equilíbrio da receita e despesa, pois não arrecadamos o suficiente. Contudo, temos esperança e trabalhamos para reverter tais dificuldades. Sou representante da Zona Rural na câmara de vereadores de Formosa e tenho feito o meu trabalho,  principalmente na cobrança junto ao executivo, no sentido de melhorar as estradas que escoam a nossa produção agrícola. O prefeito tem nos atendido, e os problemas estão diminuindo. Estou sempre nos gabinetes dos responsáveis pela área, pois esta é a minha missão representando o  povo da Zona Rural”, sentenciou.

Entrevistamos finalmente o presidente da Casa, Jurandir Oliveira (PR). Ele assumiu a vereança  em  2013 e em 2014 participou como primeiro-secretário da Mesa Diretora, quando teve um excelente desempenho, segundo a maioria de seus pares e formadores de opinião da cidade. Jurandir relatou: “A nossa missão é de interlocução entre vereadores e o poder executivo. É nosso papel intermediar projetos vindos do executivo, sempre com um olhar para o bem de nossa população. Estamos procurando fazer isso  com muita responsabilidade e trabalho. Certamente estamos fazendo o melhor pela cidade”, afirmou.
Quantos as prioridades de seu mandato, ele respondeu: “Formosa encontra-se num posicionamento geográfico bastante privilegiado. Apesar de nossos 120 mil habitantes, preservamos nossas tradições interioranas, mas antenados com o desenvolvimento da capital da República, que fica há 50 minutos de nossa cidade, após a duplicação da BR 020.Formosa é a entrada do Nordeste Goiano, portanto é referência comercial e política do Entorno Norte. Aqui estão instalados diversos órgãos importantes do Estado. No cenário turístico  temos diversos pontos de relevância, tais como: Itiquira, Indaiá, Poço Azul, Buraco das Araras, Lagoa Feia, entre outros”. Jurandir destacou também a preocupação da Câmara com o Distrito Agroindustrial de Formosa –DAIF. “O DAIF há mais de 20 anos está funcionando de forma precária e sem condições de receber empresas de relevância, pois não tem sequer o estudo de impacto ambiental. Fazem 25 anos que nenhum prefeito teve interesse de realizar o referido estudo, o que travou a instalação de novas empresas. Hoje estamos diretamente incluídos no projeto para que o estudo de impacto ambiental –EIA e relatório de impacto ambiental – RIMA, possam ser concluídos,  visto que o prefeito Itamar contratou uma empresa para fazê-lo. Estamos com ele! A referida empresa, fará outros serviços necessários para o projeto de asfalto, energia, água, esgoto, entre outros. Isso possibilitará  avanços das empresas já instaladas, bem com a instalação de novas empresas; o que vai gerar emprego, renda e desenvolvimento econômico. E mais, é para já, pois a previsão do EIA RIMA, ao que tudo indica, serão viabilizados no mês de maio próximo”, arrematou.

Jurandir falou também da instalação de uma indústria de cimento no povoado de Barreiro. “A empresa estava impedida por questões de licenciamento ambiental. Estivemos com o secretário Wilmar Rocha na busca de solução, pois serão investidos 20 milhões de reais em nosso município. Vale ressaltar, que na fase de instalação da empresa, serão gerados 1.800 empregos diretos e após a instalação serão gerados 800 empregos diretos e 400 indiretos, o que fortalecerá a economia, trazendo o verdadeiro progresso para a cidade. Por estas razões, estamos unindo nossas forças com o executivo para sairmos da crise.  Acredito firmemente que cada vereador está fazendo o seu trabalho de acordo com o regimento, articulado com sua base e, a favor do povo formosense”, finalizou Jurandir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário