.Prefeitura de Hidrolândia

.Prefeitura de Hidrolândia

segunda-feira, 10 de agosto de 2015

Ludmila Cosac é a esperança do povo em Ipameri!



Por: Walter Brito

A Região Metropolitana de Brasília é muito rica e só perde para as regiões metropolitanas do Rio e São Paulo. A Rodovia Brasília/Goiânia, por exemplo, já tem um PIB estimado em R$ 300 bilhões. A nossa matéria de hoje refere-se ao outro lado da Região, onde tudo começou: O Sudoeste Goiano, onde Cristalina é destaque no agronegócio. Um pouquinho mais à frente, encontra-se Ipameri. Lá, o povo quer retornar aos tempos áureos do desenvolvimento.

Vale lembrar, que a primeira cidade de Goiás a possuir energia elétrica e sinais de desenvolvimento foi Ipameri. Localizada entre os rios São Marcos e Corumbá no Sudoeste Goiano, a cidade teve seus dias de glória no passado. Conhecida nos idos de 1816, como Arraial do Vai- Vém. Hoje Ipameri tem 28 mil habitantes, dos quais 85% vivem na zona urbana e 15% na zona rural.

O carro-chefe que toca o município é baseado na plantação de soja, algodão e criação do gado. O avanço do agronegócio na região tem exigido a melhoria na produção de milho, arroz, batata, tomate, café e mandioca. Este é o produto preferido pela presidenta Dilma Rousseff. Ela divulga de forma muito forte na mídia, a produção de mandioca, como forma estratégica para desviar a atenção do povo simples do interior do Brasil, da crise pela qual passa o seu governo e o país. É impossível, a mandioca ser a tábua de salvação de uma presidenta, com 80% de rejeição popular e, apenas 7% de aceitação. Enquanto isso, o Palácio do Planalto, tornou-se uma nau sem rumo. Contudo, sabe-se também, que a crise muitas vezes traz o crescimento.

Por isso, o povo de Ipameri procura seu rumo, que também se perdeu nos últimos anos. Apesar de sua importância histórica no cenário goiano, o município atravessa uma crise sem precedentes nas áreas: da saúde, educação e o desemprego é um dos piores de sua história.

Eis, que surge uma luz no fim do túnel, que seus habitantes estão chamando de Ludmila Cosac. Gestora competente e filha de família tradicional da região, ela já foi por duas vezes vereadora e presidenta do parlamento municipal ipamerino. Foi também secretária da saúde e vice-prefeita. Conforme indicam as pesquisas e o grito rouco das pessoas nas ruas, o nome que representa uma nova fase na vida dos munícipes daquele importante pedaço de chão, do Sudoeste Goiano é o dia uma mulher, loira e bonita. Trata-se da ex- vice-prefeita, que tem tudo para vencer o pleito. A disputa para a prefeitura acontecerá em outubro de 2016.

Segundo Albino dos Santos, morador da zona rural de Ipameri, a loira vencerá qualquer candidato. Ele explica: “Ludmila poderá recolocar a cidade no lugar que um dia esteve. No passado tivemos o privilégio de ser sempre a primeira: Primeira cidade a ter energia elétrica em Goiás, antes inclusive, que a capital do Estado. A energia elétrica se deu por meio da Hidrelétrica do Rio Braço, quando o maquinário foi importado da Alemanha. Ipameri foi a primeira cidade de Goiás a receber água encanada e tinha um Sindicato Rural Pujante, pois éramos os proprietários do melhor gado de corte e leiteiro de Goiás. Além disso tivemos o primeiro Jóquei Clube do Centro-Oeste: Hipódramo Firmino Ribeiro. O nosso cinema, nesse período, era melhor que os cinemas existentes na maioria das cidades médias do Brasil e equiparado aos melhores cinemas de muitas cidades grandes. Conheço bem a Ludmila. Ela poderá colocar a cidade nos trilhos do desenvolvimento em plena modernidade”, acredita Albino. Entrevistada pela reportagem, Ludmila disse o seguinte: “Espero ser escolhida na convenção pelo meu partido, para disputar o mandato do executivo municipal, cuja eleição se dará no próximo ano. Caso a convenção diga sim ao meu nome, eu não titubearei e direi sim ao povo de Ipameri. Tenho uma história construída com muito zelo, pois fui vereadora, presidenta da Câmara, secretária de saúde, vice prefeita e cidadã ipamerina cumpridora de meus deveres. A minha busca por recursos nos Palácios das Esmeraldas e Palácio do Planalto é conhecida por todos aqui de Ipameri. Cada lugar por onde passei no serviço público, eu deixei a minha marca. Caso eu seja candidata, certamente terei a ajuda do povo e a ajuda de Deus. Se me eleger, lutarei pelo pleno emprego em meu município, quando vamos dar mais dignidade ao cidadão e cidadã que não teve a oportunidade de conseguir um emprego para sustentar sua família.

E mais, buscarei recursos do governo estadual e federal, para resolver os graves problemas que afligem o nosso município em todas as áreas, especialmente: na saúde, emprego, educação, desenvolvimento agropecuário, incremento do comércio, turismo, esporte, cultura e lazer. Não temo a luta e acredito em Deus acima de tudo. Confio firmemente no apoio de meus companheiros e companheiras, que assim como eu querem o melhor para Ipameri”, concluiu Ludmila.

Nenhum comentário:

Postar um comentário