.Prefeitura de Hidrolândia

.Prefeitura de Hidrolândia

segunda-feira, 21 de setembro de 2015

O pulso forte do PMDB em Goiás!

José Nelto é o nome forte para assumir a presidência do PMDB em Goiás. 
Por: Walter Brito

Partido Político é igual empresa, não pode ter coração. A empresa corre o risco de falir se o gestor for bonzinho demais. Na política é a mesma coisa. Se as regras não forem tocadas com mão firme, o partido vira legenda de aluguel.

Segundo especialistas, um partido político não pode ser dirigido de forma arrogante, caso isto aconteça poderá espantar os correligionários. De qualquer forma tem que ter pulso firme e muitas vezes mão de ferro, para agüentar os trancos e a pressão,  de segmentos diferentes existentes dentro de cada partido. O maior partido da América Latina, o “PMDB  Velho de Guerra” é cheio de contradições internas. O saudoso Ulisses Guimarães era quem apaziguava seus conflitos. Ele foi o seu maior timoneiro.

No estado de Goiás, o grande comandante de fato e de direito do PMDB é o Iris Rezende Machado. Entretanto, o deputado estadual José Nelto,  que está no partido há 40 anos;  fala grosso e decide muito. Ele foi três vezes vereador, quando presidiu o parlamento municipal de Goiânia. Por quatro vezes consecutivas se elegeu deputado estadual. O advogado de 54 anos ficou oito anos sem disputar mandatos, por problemas com a justiça eleitoral. Em 2014 ele veio com a corda toda e, se elegeu com 28.042 votos.

Com seu superpoder no partido, Nelto se cacifou para expulsar o megaempresário Júnior do Friboi. Este tentou se candidatar ao governo do estado e foi impedido pelo parlamentar. Não satisfeito com a derrocada do rei do gado, o mão de ferro do PMDB diz que expulsará todos os infiéis que apoiaram o Marconi Perillo em 2014. 
Sobre o assunto ele declarou o seguinte para a imprensa: “ diversos  traidores que são prefeitos, vereadores e algumas pseudo-lideranças estiveram ao nosso lado no partido. Na campanha passada eles foram para o palanque do PSDB. Portanto, não terão mais espaço no novo PMDB de Goiás. Todo traidor será expulso exemplarmente de nossa legenda. Defendo uma depuração total e real do maior partido da América latina. E mais: é melhor que esses prefeitos traidores peguem suas malas e sigam para o Palácio das Esmeraldas à espera de uma esmola do governo. José Nelto também é contra filhos de Conselheiros dos Tribunais de Contas, que se candidatam: É um absurdo, o que esses conselheiros pressionam prefeitos e empresários, para apoiarem as campanhas de seus filhos”,  arrematou.


O PDM é oposição corajosa, mas sem ódio e sem rancor!




É esse o perfil: “bateu levou” de nosso entrevistado. José Nelton nos recebeu em seu gabinete para
uma entrevista exclusiva. Questionado sobre o PMDB nacional, aliado do Palácio do Planalto, o peemedebista goiano disse: “não interferimos nas decisões do PMDB nacional. Esse caso é com a cúpula do Senado e da Câmara. Se formos chamados pelo bem do PMDB e do país, para alguma opinião, estaremos prontos! Contudo  vejo o Michel Temer desembarcando da articulação política do Palácio do Planalto. Não é bom sinal para os palacianos”. Disse.

Quanto ao PMDB de Goiás e a relação com o Palácio das Esmeraldas, ele disse: “O PMDB é  oposição ao governo tucano em Goiás. Trata-se um uma oposição corajosa, mas sem ódio e sem rancor. Apesar disso temos cumprido o papel de fiscalizadores do governo. Temos combatido de peito aberto,  a ditadura civil do governo Marconi Perillo. Essa ditadura é comparada com as piores ditaduras que se possa imaginar. Como oposicionistas não vamos bajular ninguém e,  esse governo que aí está;  tem que ser tratado com muita dureza,  até porque, este governo acha que é o dono de Goiás.O Marconi teve a capacidade de voltar ao passado e ressuscitar as capitanias hereditárias. Por isso,  ele sonha que é o donatário da capitania de Goiás! Conclamo a juventude universitária de Goiás, para se unir ao PMDB e colaborar com a mudança dos rumos da política em nosso estado. Vamos mudar esse ciclo atrasado, arcaico e démodé. Uma das principais práticas desse governo é comprar prefeitos. O governo de Perillo compra também lideranças por meio do empreguismo barato. A corrupção no ninho tucano de Goiás,  juntamente com os seus aliados,  já passa dos limites. A corrupção no governo e tão exagerada,  que a sociedade precisa abrir os olhos e apostar no novo projeto político do PMDB goiano. Eu não posso acreditar num modelo de governo, que entrega de mão beijada, as nossas estatais e não satisfeito: vende por qualquer valor,  o patrimônio público,  que foi construído com o suor e o sangue do bravo povo goiano”, arrematou.

Friboi é um oportunista!

Quanto à passagem de Júnior Friboi pelo PMDB, o José Nelton foi taxativo: “Ele dizia que era o mais rico e o mais poderoso. Contudo o que manda de fato em um partido político é a ideologia. Nesse sentido, um partido não pode ter dono e sim gestores comprometidos com o bem da sociedade. Ele se filiou com o objetivo único de ser candidato ao governo e, não deu certo. Quando o Friboi percebeu, que temos uma sigla forte e não um partido de aluguel e nem de oportunista como ele, teve que sair.


Nordeste Goiano


 Perguntamos para o deputado do PMDB, qual a razão do partido ter perdido espaço no Nordeste Goiano, onde no final dos anos 80 e inicio dos anos 90,  o líder Iris Rezende tinha 90%  dos votos. Ele deu uma respirada profunda ficou meio vermelho e atacou: “ O governador Marconi Perillo esvaziou a atuação do PMDB naquela querida região, por meio de uma estratégia cruel, ou seja: ele usou o cheque promessa do Palácio das Esmeraldas.Foi assim que deixou o Nordeste Goiano, muito mais pobre do que foi no passado. Lembro-me que na época que o Iris era governador, o asfalto era construído, o povo era bem cuidado e a região se destacava,  como uma das maiores produtoras de arroz irrigado de Goiás. E agora? - Certamente o Nordeste Goiano atravessa a pior crise econômica de sua história. Por isso, nós do PMDB vamos renovar os nossos quadros naquela sofrida região e,  nos quatro cantos de Goiás”, disse.

“Marconi posa de intelectual em Harvard”


 A respeito das reuniões que Marconi Perillo tem feito com os governadores do Centro - Oeste e Norte, na busca de um caminho seguro para a crise, José Nelto disparou: “O Perillo não tem nada para fazer no seu estado e fica inventando  factóides; além de posar como líder nos quatros cantos do pais e também no exterior. Como é que o estado não paga nem os seus servidores em dia. O Perillo está parcelando o pagamento do trabalhador goiano e ainda posa de líder em Palmas e Cuiabá. E depois, ainda se apresenta como  intelectual em Harvard nos EUA. Trata-se de jogada de marketing mal feita. As pessoas que o conhecem sabem, que lá em Harvard,  ele não saía da cantina comendo. Depois ele concedia entrevista afirmando,  que estava dando aula experimental e, discutindo com professores e estudantes, questões importantes e fundamentais sobre gestão pública e educação; na universidade mais famosa do mundo. É uma piada”.


Kajuru no PMDB


 A respeito da possibilidade,  do famoso radialista e apresentador de televisão Jorge Kajuru,  se filiar ao PMDB, o deputado aproveitou para jogar pesado contra Marconi novamente: “ o Kajuru é um dos homens mais perseguidos pelo governador Marconi Perillo. Como é um homem de bem, ele  não se curvou para o governador;  logo o todo poderoso de Goiás entrou com mais de 100 processos contra o apresentador de televisão e à época, proprietário da Rádio K. Foi por isso, que  o Kajuru teve de se afastar do estado de Goiás. Ele obteve uma votação expressiva para deputado federal e poderá ser eleito vereador por Goiânia. Até o dia 30 de setembro estaremos aguardando filiações de pré-candidatos a prefeitos, vices e vereadores,  Se o Kajuru almeja ser vereador em Goiânia pelo PMDB, as portas estão abertas para ele. Será bem vindo”, arrematou.


O novo projeto do PMDB para Goiânia e os municípios de Goiás!


José Nelto pretende povoar a BR 060, como Nova York a Boston. Iris foi o inventor do mutirão da moradia.

Referente à badalada pré-candidatura de Iris Rezende, para o paço municipal de Goiânia, ele ponderou: “A nossa prioridade no PMDB é filiar pré-candidatos até o dia 30 de setembro. Entendo que o Iris Rezende também esta focado neste projeto. A partir do dia 30, naturalmente vamos trabalhar firmemente com o objetivo de dar sustentação aos pré-candidatos e prepará-los  para um projeto avançado e moderno.O nosso objetivo é mudar para melhor Goiânia e as cidades do estado de Goiás. Me refiro também, a uma agenda positiva,  que inclua a juventude e a educação em primeiro lugar. A nossa agenda priorizará ainda, a saúde, a tecnologia e segurança pública. Complementa a referida agenda, a modernização de Goiânia,  especialmente no que diz respeito a questão da sustentabilidade. Queremos que o cidadão possa sair de Goiânia mais rápido e entrar mais rápido que hoje. Nesse sentido, o trânsito da capital precisa ser remodelado. Entendo que o futuro prefeito tem que repensar um  projeto para nossa cidade,  mais consistente e amplo.  Não só  um projeto para os próximos quatro anos.Vamos unir a inteligência nas áreas da engenharia,  arquitetura e urbanismo e pensar um projeto maior, que atenderá gerações futuras. Por meio da interferência de um cientista político discutiremos com o povo,  qual a Goiânia que queremos. A partir de um estudo profundo de nossas  prioridades, é que  vamos definir efetivamente o projeto rumo às eleições de 2016.Certamente teremos tempo suficiente para a escolha dos candidatos no estado e em Goiânia, de nosso novo PMDB”. Arrematou.

Região Metropolitana do DF e o Trem Pequi!



     Questionado sobre as dificuldades da Região Metropolitana de Brasília, que envolve 19 municípios goianos e três mineiros, o deputado opinou:  “o Entorno de Brasília foi abandonado pelo Marconi Perillo. Ele só vai lá,  para levar o saco de promessas no período eleitoral. A segurança, saúde e educação acabaram naquela região. A BR 060, por exemplo, que liga Brasília a Goiânia tem um PIB  invejável. É um dos maiores das regiões metropolitanas do País. Apesar disso,  o estado não ofereceu nenhuma infra-estrutura nos últimos anos para esta região. Em minha opinião o correto seria apresentar um projeto de moradia para povoar a estrada Brasília/Goiânia, que é duplicada. O projeto poderá ser, nos moldes do  projeto vitorioso que liga Nova York a Boston, nos Estados Unidos da América. Precisamos povoar os dois lados da BR 060, que é um projeto factível  e com possibilidades reais do governo fazer, por meio de uma parceria com o governo federal e a iniciativa privada. A cidade de  Alexânia está localizada  a 100 km de Brasília e outros 100 km de Goiânia. Se tivermos um projeto imobiliário consistente, naturalmente Alexânia e as demais cidades da BR 060 vão se desenvolver com maior velocidade. Ao meu ver,  a prioridade seria o lançamento de um projeto imobiliário moderno e inovador  na BR 060,  que é de fato um projeto real. Temos que esquecer o projeto tucano,  do Trem Bala e Trem Pequi.Este é  um projeto eleitoreiro e,  só aparece de quatro em quatro anos,  como tema de campanha. Eu não sei qual é a razão, não sei o que motiva  o governador Marconi Perillo, quando ele vai para Europa e vem com idéias mirabolantes. O governador Marconi se empolga tanto e,  logo chama a imprensa e lança: o Trem Bala e Trem Pequi. Trata-se de um delírio! Temos pensar em projetos possíveis, como o projeto imobiliário. Um governo que não tem dinheiro,  nem sequer para pagar funcionários,  não pode ficar sonhando”, concluiu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário