.Prefeitura de Hidrolândia

.Prefeitura de Hidrolândia

quarta-feira, 4 de novembro de 2015

União, Força e Lealdade avança em Formosa!

doutor Carlos Ribeiro de Oliveira


Advocacia em Formosa sempre foi uma referência da região Metropolitana de Brasília e ultrapassou fronteiras do próprio Estado de Goiás. Entre os nomes do Direito que ajudaram Formosa a se consolidar como terra de grandes juristas, destacamos: Os saudosos doutor Félix de Moura, Doutor Severiano Batista (dr. Didi) e doutor Nilson Bernardes Curado. Outros nomes que continuam a contribuir com a advocacia goiana e nacional são: O doutor José Balduíno de Souza Décio, o doutor Heli Dourado, professor Ney Moura Teles e o doutor Anderson Van Gualberto, entre outros.

No próximo dia 27 de novembro, os advogados formosenses escolhem a chapa que comandará a classe nesse importante município do Entorno de Brasília. Quando entrevistávamos o doutor Felicíssimo Sena, apoiador da chapa OAB Forte em Goiás, no evento de lançamento em Goiânia, deparamos com o doutor Carlos Ribeiro de Oliveira, funcionário aposentado do Banco do Brasil e advogado em Formosa há vários anos. Ele é candidato a presidente pela chapa União, Força e Lealdade, cujo vice-presidente é o famoso advogado doutor José Hamilton de Araújo Dias. O candidato a Secretário-Geral é a doutor Frederico Reis e o candidato a Secretário Adjunto, o doutor Marcos Antônio Andrade. O doutor Mateus Lobo é o candidato a Diretor- Tesoureiro. Vale lembrar, que Formosa tem dois representantes na disputa da OAB estadual, que fazem parte da chapa OAB Forte. São eles: doutor Leonidas Alves Teixeira, candidato ao Conselho Seccional  e o doutor Marco Aurélio,  candidato ao Conselho Federal.


O doutor Carlos, nos disse o seguinte sobre o projeto rumo à vitória, no dia 27 de novembro: “A defesa de forma intransigente dos advogados, ou seja, a defesa de nossas prerrogativas, certamente  será o carro-chefe de nosso projeto; além de outros temas relevantes e fundamentais para gerir a OAB em Formosa nos próximos  três anos”, disse. Ele também opinou sobre a crise econômica pela qual passa o nosso país e a posição da OAB: “A OAB é uma instituição fundamental para coibir os desmandos e manter a ordem do município do Estado e da Nação no momento de crise. A nossa atuação hoje, se dá mais no campo jurídico; na busca de conciliações e a nossa interferência para a solução de conflitos que aumentam efetivamente num momento de instabilidade política e crise econômica. A OAB nacional tem marcado posição no Supremo Tribunal Federal, ganhando causas importantes que facilitam a vida  da nação e coíbem desmandos de todas as naturezas. Por outro lado, a nossa OAB estadual tem se destacado por meio de Ações Diretas de Inconstitucionalidades, onde temos obtido vitorias significativa. Nos municípios ficamos na defesa jurídica de nossas instituições e agimos naquilo que interessa à sociedade formosense em todos os seus segmentos”, disse. Quanto à participação de determinados quadros da OAB, que ainda não foram inseridos na administração da OAB local, o doutor Carlos ponderou: “todos os quadros da advocacia serão contemplados em nosso projeto, principalmente o apoio à mulher advogada, ao advogado iniciante e também ao advogado afrodescendente. Formamos comissões que contemplam todos os segmentos da advocacia em Formosa. Entendo que a OAB está aí para isso, dar mais segurança ao advogado e mostrar o melhor caminho daqueles que têm alguma dificuldade de se inserir no mercado de trabalho”, afirmou. Sobre a advocacia de Formosa, ele foi taxativo: “A nossa advocacia é de ponta e está muito bem representada em Formosa, no Estado de Goiás e até nacionalmente. Os advogados citados no início da matéria, já contribuíram muito com o nome de nossa advocacia. Os outros também citados continuam a engrandecer o nome de Formosa no meio jurídico, o que nos orgulha sobremaneira. A magistratura tem vários nomes que se destacam, entre os quais, o doutor Wilson da Silva Dias, Diretor- Geral do Foro de Goiânia. Acredito em Deus e na nossa vitória no dia 27 de novembro. Avante advogados formosenses!”, concluiu o doutor Carlos Ribeiro de Oliveira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário