.Prefeitura de Hidrolândia

.Prefeitura de Hidrolândia

quinta-feira, 10 de novembro de 2016

Donald Trump faz um discurso conciliador depois da vitória


Donald Trump
Edição do dia 09/11/2016
10/11/2016 01h07 - Atualizado em 10/11/2016 02h09

Trump adotou um tom diferente da campanha no primeiro pronunciamento.
Ele exaltou a importância de Hillary e disse que será o presidente de todos.

Fabio Turci: Nova York, EUA
video

No primeiro pronunciamento Trump tentou dar um tom conciliador a um discurso que foi sempre violento. "Os homens e mulheres esquecidos no nosso país, não serão mais esquecidos". Foi para eles o improvável discurso da vitória de Donald Trump.
O candidato anti-sistema, que venceu as primárias republicanas superando o rótulo de azarão e que chegou ao dia da eleição com 80% de chance de perder para Hillary, segundo o prestigioso The New York Times, voltou a surpreender. Agora, pela leveza das palavras.
A "Hillary vigarista" da campanha, a pessoa mais corrupta da América, agora ganhou parabéns. "Hillary trabalhou muito e durante um longo período de tempo, e nós lhe devemos uma grande dívida de gratidão por seu serviço ao nosso país", disse Trump.
O homem que atacou minorias e imigrantes, agora falou com voz doce em unir os Estados Unidos. Disse que vai ser o presidente de todos os americanos e que vai dar a cada cidadão a oportunidade de realizar seu potencial.
Mas não vai ser fácil. Protestos contra o vitorioso aconteceram em várias cidades. Sobretudo jovens saíram às ruas de cidades como Nova York, Los Angeles, Oakland e Portland gritando palavras de ordem.
O tamanho da frustração democrata ficou clara em um gesto. A derrotada Hillary Clinton rompeu uma longa tradição nos Estados Unidos e não foi ao local em que os democratas estavam reunidos para fazer um discurso reconhecendo a vitória do adversário.
Em vez de encarar uma plateia em prantos num enorme centro de convenções, Hillary esperou horas para falar a um pequeno grupo, em um hotel. Acompanhada do marido e da filha, a democrata reconheceu que a derrota foi dura. "É doloroso e vai ser por muito tempo. nós vimos que a nossa nação está mais dividida do que pensávamos", disse.
Ela desejou boa sorte ao presidente eleito e pediu que os americanos mantenham a cabeça aberta e deem a Trump uma chance para liderar.
Logo depois, foi a vez do presidente Barack Obama se pronunciar. Segundo a chefe da campanha de Trump, Kellyanne Conway, Obama telefonou para Trump logo depois da vitória ser confirmada e que os dois tiveram um "diálogo muito agradável".
No jardim da Casa Branca, Obama realmente parecia já ter superado o baque da derrota democrata. Disse que mandou a sua equipe de colaboradores trabalharem duro para garantir uma transição de poder sem contratempos porque todo mundo deseja que Trump tenha êxito em unir e liderar o país e que ficou animado com o que ouviu na conversa pessoal e no discurso de Donald Trump. Mais animado, com certeza, ficou o bilionário republicano que assume a casa branca no dia 20 de janeiro.


Fonte: http://g1.globo.com/jornal-da-globo/noticia/2016/11/donald-trump-faz-um-discurso-conciliador-depois-da-vitoria.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário